Está aberta a maior temporada de compras do ano

Calendário na mão? Aí vai: Black Friday (29), a segunda data mais importante do varejo no Brasil; Cyber Monday (2), dia de liquidações nos e-commerces; Natal (25), que dispensa comentários e Réveillon (31), muito importante principalmente para o turismo. Já acabou Jéssica? Ainda não. Tem as Liquidações de Janeiro. Sua marca tem fôlego, ou melhor, planejamento, para tudo isso?

Além das datas, no Brasil, há o pagamento do 13º salário (83 milhões de pessoas recebem o benefício) e um fator promete aquecer ainda mais o varejo em 2019: a liberação do dinheiro de contas do FGTS, cerca de R$ 10 bilhões serão resgatados, dos quais estima-se que 1,5 bilhão devem ser usados para compras.

Black Friday e Natal: Match ou Treta?

Há quem pense que as compras da Black Friday podem acabar anulando as compras de Natal. Mas, segundo o Google, em 2018, 61,8% das empresas que desenvolveram projetos para a Black Friday reportaram que isso ajudou no resultado das vendas do ano.

Isto porque, ainda de acordo com esse levantamento, 72% das aquisições na Black Friday foram feitas pelo consumidor pensando nele mesmo, um presente para si próprio. Já o Natal, como todo mundo sabe, é época de presentear pessoas queridas.

Ou seja, as datas não são rivais. Muito pelo contrário. A dica do nosso oráculo é começar o planejamento bem antes, iniciando com o Dia do Cliente, em 15 de setembro e terminando só no saldão de compras em janeiro.

Para isso, as empresas podem pensar em estabelecer conexões entre algumas dessas datas, como a venda prévia (no ano passado, um terço dos compradores fez seus pedidos na Black Week, ou seja, antes da Black Friday), programas de fidelidade ou cupons de desconto, facilidades de pagamento e frete grátis – 45% dos consumidores classificaram este diferencial como muito importante.

Ou seja, esta é a hora em que se separam homens de meninos. A CL3 lembra que, se você pretende realizar alguma ação, conte com a agilidade do nosso time para colocá-la em prática. Mas, se você acha que não consegue fazer mais nada para este ano, a lição de casa é: preste atenção no comportamento dos seus clientes durante esse período e no que a concorrência está fazendo. Nunca é cedo demais para começar a pensar na Black Friday e no Natal de 2020.